Profissionais de saúde e da segurança pública devem ter prioridade em testes para Covid-19; entenda

OMS recomenda prioridade. Risco de transmitir doença a pacientes e perda desnecessária da força de trabalho são fatores importantes

Foto: Eliel Tenório

O Brasil está vivenciando um momento muito difícil, ninguém estava preparado para passar por uma pandemia, é preciso pensar na população, e quem está na linha de frente. Nesse viés o deputado estadual Elizeu Nascimento (DC) apresentou o Projeto de Lei durante a sessão remota de quarta-feira (17/06), que determina a adoção de medidas imediatas que preservem a saúde e a vida de todos os profissionais considerados essenciais ao controle de doenças e à manutenção da ordem pública, durante a emergência de saúde pública decorrente do coronavírus.

O texto do projeto propõe que os profissionais que atuam na área da saúde e que trabalhem em Hospitais e estabelecimentos afins no Estado de Mato Grosso e os profissionais das forças de segurança pública, que estiverem em contato direto com portadores ou possíveis portadores do novo coronavírus (COVID-19), terão prioridade na realização de exames (testes diagnósticos), devendo ser afastado e realizado o teste no prazo máximo de 24 (vinte e quatro) horas, para a verificação de possível contaminação pelo novo coronavírus (COVID-19), e serão tempestivamente tratados e orientados sobre sua condição de saúde e sobre sua aptidão para o retorno ao trabalho, devendo ainda receber o atendimento médico e todo o medicamento necessário.

Neste contexto de propagação da COVID-19, os profissionais que atuam na área de saúde desempenham papel essencial no tratamento das pessoas infectadas, pois estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus. Ocorre que em razão disso ficam mais expostos a contrair a doença, de sorte que são convocados a trabalhar na guerra contra a doença

“Não tenho a menor dúvida, de que devem ser priorizados. Primeiro, porque é uma força de trabalho extremamente importante, que precisa cuidar de pessoas, e cuidar de pessoas significa que eles não podem representar risco para essas pessoas”, enfatizou Elizeu.

Serão favorecidos os profissionais de saúde, os policiais civis e militares, bombeiros militares, policial penal e agentes de segurança socioeducativos, também exercem atividades que não podem ser suspensas ou interrompidas, já que são de extrema importância para o contexto social e manutenção da ordem pública, o que os expõem a riscos mais acentuados de contágio do COVID-19.

“Nesse sentido, considerando que esses trabalhadores estão frequentemente expostos ao risco de se contaminarem pelo COVID-19 e que suas respectivas atividades laborais são extrema utilidade pública, é importante que se dê prioridade a esses profissionais na realização de exames (testes diagnósticos) para a verificação de possível contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19), pois são serem humanos que têm colocado suas vidas em risco e em defesa da sociedade”, destacou o parlamentar.

     

Compartilhe este post!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️