Elizeu volta a defender peixamento em Manso e ganha apoio da Sema e deputados

A secretária de meio ambiente concordou com o peixamento de Manso após ouvir a explicação do deputado Elizeu

O deputado estadual Elizeu Nascimento (PL) voltou a defender o peixamento no Lago de Manso, região de Chapada dos Guimarães, na manhã desta quinta-feira (24), na reunião extraordinária que aconteceu na Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais da Assembleia Legislativa.

Após ter a segunda votação do Projeto de Lei 717/2021 adiada, o deputado se empenhou em ir procurar a Comissão de Meio Ambiente e demais órgãos para solucionar o problema e dar celeridade na votação de seu projeto.

O presidente da comissão, deputado Carlos Avallone (PSDB) convocou a reunião que aconteceu na sala de reunião Sarita Baracat. A secretária estadual de meio ambiente, Mauren Lazzaretti participou do encontro e ouviu do deputado Elizeu a necessidade da aprovação do projeto.

 O parlamentar explicou que atualmente já existem 11 espécies de piranhas no Lago de Manso, e um estudo feito em 2012 apontou o crescimento de piranhas no lago, porém, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) e Furnas que tem a concessão para explorar a área, nada fizeram para conter a proliferação do peixe carnívoro.

“Temos jovens, adultos e crianças tendo dedos arrancados por mordidas de piranhas. Em Minas Gerais já acontece o peixamento com espécies nativas. A Sema já deveria ter tomado uma providência em relação a Furnas, ou apresentado algo para a Justiça requerendo que o laboratório de peixamento fosse implantado em Manso, ou ao menos, sugerido a criação de um projeto de lei criando a obrigatoriedade de Furnas fazer o peixamento”, disse Elizeu.

Elizeu Nascimento explanou por mais de 10 minutos apresentando o seu projeto para conter o desequilíbrio que acontece nas águas de Manso. O deputado acrescentou que o projeto impacta diretamente na vida das pessoas, e chegou inclusive a citar a preocupação com pessoas diabéticas por exemplo, que há uma dificuldade na cicatrização e caso seja mordido por uma piranha, corre o risco até de amputar um membro do corpo devido ao problema de saúde.

A secretária após ouvir as explicações do deputado concordou com o peixamento e apontou duas mudanças necessárias para que o projeto não seja vetado pelo governo do estado e não apresente inconsistência jurídica.

Os deputados Gilberto Cattani (PSL) e Allan Kardec (PDT) que também participaram da reunião, concordaram com o deputado Elizeu Nascimento e reforçaram a necessidade para que seja feito o equilíbrio de peixes na bacia de Manso.

Após mais de uma hora de reunião, a Sema disponibilizou um técnico para alinhar com a equipe jurídica do deputado Elizeu Nascimento as alterações necessárias no PL para que seja votado já na próxima sessão na Assembleia Legislativa e tenha a sua aprovação.

Ainda assina o projeto como coautora, a deputada estadual Janaina Riva (MDB).

Compartilhe este post!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Com muito ❤ por go7.site