Elizeu Nascimento apresenta projeto que prevê fiscalização de obras paradas em MT

Quase 1/4 das 421 obras paralisadas estão na cidade de Cuiabá e Várzea Grande

Foto: Marcos Lopes

Preocupado com a quantidade de obras paralisadas, inacabadas e desativadas em Mato Grosso, o deputado Elizeu Nascimento (DC) apresentou na sessão ordinária de terça-feira (7), na Assembleia Legislativa, um projeto de lei que dispõe sobre a necessidade do Estado em dar publicidade sobre as condições das obras públicas de sua responsabilidade.

O projeto foi elaborado após o parlamentar e seus assessores realizarem várias visitas para registrar obras abandonadas na capital e nos municípios de Mato Grosso.

Na justificativa do projeto, o parlamentar argumenta que “quando se paralisa uma obra, deixa de se fazer investimentos, de gerar empregos, atender às demandas da sociedade nas áreas de saúde, segurança, educação, transporte e outras necessidades indispensáveis à sociedade. Não se pode também esquecer que o maior prejudicado com uma obra paralisada é o cidadão”, diz parte do texto. O parlamentar ainda complementa que, “como deputado estadual, uma das minhas principais funções é legislar de acordo com os interesses da população e não é do interesse dos mato-grossenses ter hospitais, escolas e estradas sem condições de uso”.

Segundo dados divulgados em 2018 no Sistema Geo-Obras do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), Mato Grosso possui mais de 421 obras paralisadas, atualmente, por motivos diversos. A ferramenta, criada pelo TCE há mais de 10 anos, fornece informações sobre todas as obras e serviços de engenharia do estado.

Caso o projeto seja aprovado,  de acordo com o artigo 1º, o estado dará publicidade às obras públicas de sua responsabilidade, conveniadas ou em regime de parceria público-privada, paralisadas, inacabadas ou desativadas, na forma prevista da lei. O artigo 3º prevê que as informações contidas em relatório deverão ser disponibilizadas no Portal da Transparência, na rede mundial de computadores, e serão encaminhadas, na forma tradicional, aos órgãos de controle. O projeto de lei prevê ainda, no artigo 9º, que fica vedada na administração pública estadual a inauguração de qualquer obra inacabada ou não finalizada.

Fonte: GABRIELA BOMDESPACHO VON EYE / Gabinete do deputado Elizeu Nascimento

Compartilhe este post!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤ por go7.site