Elizeu Nascimento apresenta projeto de lei que dispõe a obrigatoriedade de instalação de Sonar Repelente

Equipamento tem função de espantar pombos por meio de emissão de ondas ultrassônicas

Foto: Karen Malagoli
Foto: Karen Malagoli

Foto: Karen Malagoli

O deputado Elizeu Nascimento (DC) apresentou na sessão ordinária desta quinta-feira (14) o Projeto de Lei nº 96/2019, que dispõe sobre a obrigatoriedade de instalação de ‘sonar repelente’ para inibir a presença de pombos nas dependências das escolas da rede pública de ensino ginásios e quadras poliesportivas de Mato Grosso.

Sonar repelente é um equipamento desenvolvido para espantar pombos através da emissão de ondas ultrassônicas, deixando-os desorientados, fazendo com que se afastem do campo de extensão do ultrassom. Indicado para repelir pombos de locais como sacadas, pequenas fachadas e aparelhos de ar condicionado dos prédios.

Vários fungos e bactérias podem se desenvolver nas fezes ressecadas dos pombos. A inalação da poeira desses restos, além do consumo de água e alimentos contaminados por estes micro-organismos, pode causar graves doenças respiratórias, como a criptococose e a histopasmose.

Normalmente, as vítimas são pessoas que convivem com grande quantidade de aves em ambientes fechados e abertos, tais como: banheiros, salas de aula, quadras poliesportivas e ginásios.

“Já houve registro de mortes em MT por doença do pombo. Apresentei esse projeto na intenção de evitar tragédias nas escolas, é dever do estado garantir e preservar as vidas das crianças. A doença do pombo não é brincadeira”, ressaltou o deputado Elizeu Nascimento.

   

Fonte: LAIS MEDEIROS DO CANTO / Gabinete do deputado Elizeu Nascimento

Compartilhe este post!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤ por go7.site