Deputados cobram a conclusão das obras do Hospital São Thomé de Cuiabá, abandonado há 15 anos

Deputado Elizeu questionou, “onde foi gasto o recurso federal enviado para Mato Grosso, totalizando o valor R$ 471,46 milhões, para o combate e enfretamento da Pandemia causada pelo COVID- 19”.

Foto: Eliel Tenório

Abandono total, foi que os deputados Elizeu Nascimento (DC) e Ulysses Moraes (PSL) encontraram durante uma fiscalização na última quarta-feira (13/07), no prédio onde funcionava o Hospital São Thomé que se tornou ponto de usuários de drogas e esconderijo para criminosos, além da sujeira que toma conta do local, colocando a população da região em risco.

“Estamos buscando a verdade, assim como fizemos anteriormente quando encontramos os respiradores guardados, enquanto a população sofre esperando um leito de UTI. O trabalho que estamos realizando é para que a população possa saber para onde está indo o dinheiro público, destacou deputado Elizeu.

A fiscalização foi registrada através de lives, nas imagens ficaram nítidas o descaso do poder público, o prédio foi tomado por moradores que fazem as suas camas com papelões, fogão com tijolo praticamente uma casa improvisada.  A antiga piscina, ao invés de água, hoje é preenchida por lixo. “Se não bastasse o perigo para à saúde, o local também passou a ser frequentado por drogados e criminosos, a população não aguenta mais o abando e o descaso. São 15 anos de abandono, Nascimento.

O prédio foi comprado pelo Governo do Estado de Mato Grosso em 2004, após o Hospital São Tomé falir. No local, segundo Executivo, a intensão era abrir uma pediatria, o que nunca aconteceu.

Mais de 10 anos depois, o então governador Pedro Taques (PSDB) estudava entregar o local ao grupo Shriners, dos grãos mestres da maçonaria, para que se tornasse um hospital filantrópico.

Em 2017, o grupo apresentou uma proposta para que o extinto São Thomé se tornasse uma unidade especializada de ortopedia infantil. Taques e a sua equipe se mostraram favoráveis, tornando-se apenas uma questão de formalização burocrática.

Desde então, já se passaram dois anos desde que o governo anunciou a reativação do prédio por parceria filantrópica, mas a proposta não saiu do papel. O motivo nunca foi informado.

A herança ficou nas mãos do governador Mauro Mendes (DEM).

“Esse é um local onde caberia vários leitos de UTIs, o dinheiro que vai ser gasto para montar um hospital de triagem na Arena Pantanal poderia ser investido nessa estrutura. O governo de Mato Grosso recebeu R$ 471,46 milhões, para o combate e enfretamento da Pandemia causada pelo COVID- 19. As informações estão publicadas no site da Presidência da República – Secretaria de Governo Secretaria Especial de Assuntos Federativos. Cadê esse dinheiro”, questionou Nascimento.

  Acompanhem o vídeo: https://www.facebook.com/elizeunascimentomt/videos/198475704939225

Compartilhe este post!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️